Continuando a série “A casa do relacionamento saudável, no post de hoje iremos falar sobre o segundo nível da casa: cultivar a afeição e a admiração no relacionamento. Esta é uma base importante para qualquer tipo de uma relação. Cultivar uma cultura de apreciação, respeito e carinho deixa o convívio positivo, mais leve. Quando existe uma boa reserva de positividade no relacionamento, uma boa “poupança emocional”, a probabilidade de se recuperar de momentos de irritabilidade, situações pelas quais nos arrependemos ou um distanciamento emocional temporário aumenta significativamente, por isso sempre “bato nesta tecla” da importância de investir na qualidade do relacionamento.
Além disso, é muito importante levantar os aspectos positivos da personalidade de nossos parceiros e estar sempre reforçando suas.

LER MAIS

Aprofundar o conhecimento mútuo: este é o primeiro nível da casa. Se trata do quanto o casal se conhece bem – tanto nos seus desejos e gostos quanto no nível psicológico (seus medos, estresses, sua história e sonhos).

LER MAIS

Hoje daremos início a uma série de posts sobre aquilo que o casal de pesquisadores John e Julie Gottman, chamam de “The sound relationship house” – algo como “A casa do relacionamento saudável”.

LER MAIS

Diferente dos casais que se divorciaram ou se distanciaram emocionalmente, foi percebido que nos relacionamentos mais saudáveis, as pessoas frequentemente reparam os erros quando acontecem e mantêm uma “boa conta bancária emocional”.

LER MAIS

Os tipos de interações que os casais tem diz muito da saúde de seu relacionamento. John Gottman, especialista em relacionamentos, nos fala dos 4 cavaleiros do apocalipse, interações negativas que podem levar ao divórcio.

LER MAIS

Guy Winch é um terapeuta de casais americano, que, considerando seus 20 anos de experiência, chegou a conclusão que, nos casais mais felizes e satisfeitos com a relação existia a presença de três habilidades específicas: Empatia, Validação emocional, Consideração e civilidade.

LER MAIS